Ponto de partida

Noite passada tive sonhos com você. Nele foi expresso o que eu já sei sobre nós, ou melhor, que não pode haver um “nós”, apenas eu e você, separados. Esnobou-me e deixou-me presa em um quarto com pessoas estranhas e que, no lado de fora, tinha um monstro à minha espera. A única coisa que... Continuar Lendo →

Anúncios

Japanese Denim (Daniel Ceasar)

Hoje conheci uma música que me machucou na primeira vez que ouvi, talvez por saber que meu desejo não será atendido por sela já quem for responsável por tal, como diz a música, "fuck that". I don't stand in line, I don't pay for clubs, fuck that But I wait for you I don't like... Continuar Lendo →

A fantasia esfumaçada na mente (Parte I)

  ~I~ É noite e cá estou eu criando fantasias de um momento ao seu lado, se seria estranho ou não, não sei, mas seria, para mim, libertador. Os maus entendidos seriam resolvidos. ~II~          Ligou-me às 03:00h da madrugada -por coincidência essa é a hora em que bate uma saudade apertada e uma coragem... Continuar Lendo →

Aos domingos bebemos saudade

Pegar qualquer bloco e escrever palavras avulsas que não serão lidas. Ouvir uma música qualquer que passe no rádio e não compreender o sentimento da mesma. Será raiva? SOLIDÃO? Nada? Ouvir histórias antigas e não se emocionar, mas conseguir viver as cenas como a própria pessoa que conta a história, passa apenas a visão por... Continuar Lendo →

A madrugada da segunda

Na passagem do domingo para segunda. É quando eu saio do silêncio e me descubro livre. Só hoje gozei duas vezes a vida, mas na madrugada da segunda eu morro e renasço. É quando os mortos dormem e os vivos correm, sem direção e sem medidas distanciais. Poderia ficar parada no tempo por décadas nas... Continuar Lendo →

A cup of hot coffee

Se queres ser meu, sejas quente, fervescente... Agora! Borbulhe sobre meu corpo e faça-me evaporar. Embebede-me da tua quente fonte. Queime-me com teu fogo. Arrepie-me com o forte gosto que me causas, Desça lentamente e... Umedeça meus lábios. Elizandra Joana.

Sorria!

Todo dia me renovo, soa muito Piegas, Mas é o que acontece. Dias amanheço calada, cabisbaixa, preguiçosa (risos) Hoje acordei vívida, com um ar cheio de coragem no peito, pra frente Feliz. E sorrio feito besta, Nem ligo pras merdas que acontecem, apenas "Ah... Ainda sinto algo aqui dentro! É livre e bate as asas... Continuar Lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑