Ligação

Estivera com bastante sono naquela noite fria, mas como de costume, decidira ouvir um pouco de música em seu celular antes de dormir, seus olhos juntamente com seu corpo relaxavam a cada nota transmitida pelo som que, agora, tomou posse do seu ser. Não tivera sido um dia bom, aliás, a semana não estivera boa,... Continue lendo →

Let Me Kiss/Love You

Amar-te é saber que você existe, é te ver na rua e minh'alma gritar com tamanha ousadia do destino, é não saber onde esconder um sorriso bobo, é não te ter dia a dia, lado a lado, mas mesmo assim ser feliz por te amar. Como saber se isto é amor? Não se sabe, sente-se.... Continue lendo →

(Des)culpas

  Foi numa noite como esta, a lua estava na sua fase mais linda, cheia, muito redonda e brilhante. Chamava-me muito a atenção, no meio da conversa a cada cinco minutos eu esquecia que ela estava ali, mas algo gritava e clamava para ser notada, eu a olhava, namorava-a. Depois de algum tempo, enfim, eu... Continue lendo →

I won’t back

  — Você quer ir para casa? — Não, por favor, deixe-me aqui! É um problema quando não se quer ir para casa, seu lugar, seu café, seu conforto, o colo de mãe. O fato é que sua ida para seu lar não lhe proporcionava mais esses sabores de casa que havia tido durante toda... Continue lendo →

Cândido

Hoje, o olhar de uma criança fez-me chorar. Pobre criança, tão sozinha, perdida, já morta. Destino fúnebre.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑